A IMPORTÂNCIA DA REEDUCAÇÃO ALIMENTAR NA INFÂNCIA

Uma pauta muito discutida nos dias de hoje é a alimentação, e cada vez mais pessoas têm se preocupado em ter uma nutrição balanceada e saudável. Quando falamos da alimentação das crianças, no entanto, o assunto ganha ainda mais importância, afinal, sabemos atualmente que uma má alimentação na infância pode trazer problemas graves para o adulto no futuro.

Se você é um pai ou mãe que anda se perguntando se seu filho está se alimentando corretamente, não deixe de conferir hoje por que a reeducação alimentar do seu pequeno é tão essencial para a saúde dele!

A alimentação na infância e suas consequências

A alimentação da criança nos seus primeiros anos de vida é uma parte determinante do desenvolvimento de sua saúde na vida jovem ou adulta. Por esse motivo é tão importante que os pais estejam atentos à qualidade da alimentação de seus filhos desde os seus primeiros dias de idade.

Se a criança ingere calorias excessivas e passa boa parte da sua infância sofrendo com o excesso de peso, é bastante provável que ela se torne um adolescente e um adulto com problemas crônicos relacionados a esse perfil físico, desenvolvendo doenças como a obesidade, a hipertensão e a diabetes.

Da mesma maneira, se a criança tem uma alimentação deficiente em calorias, vitaminas e minerais durante a sua infância, ela pode desenvolver quadros carenciais importantes na vida adulta, que podem comprometer o seu desenvolvimento mental, físico e motor ao longo dos anos. Por esse motivo, o equilíbrio é essencial.

Crianças devem comer de tudo

A prática de dietas restritivas na infância pode ser extremamente prejudicial para a saúde de uma criança, já que, nessa faixa etária, as necessidades nutricionais de calorias, proteínas, gorduras e alguns micronutrientes são extremamente altas. Sem a ingestão adequada, a saúde e o desenvolvimento da criança podem ser prejudicados.

Da mesma maneira, a ingestão excessiva de alguns macro e micronutrientes pode desenvolver hábitos alimentares inadequados na criança que, futuramente, vão resultar em problemas crônicos de saúde. As crianças devem sim comer de tudo, mas elas também devem aprender o que é importante para sua saúde e o que pode ser deixado de lado em algumas situações.

Diferentes fases exigem alimentações distintas

Vale lembrar que a alimentação infantil apresenta pontos importantes de acordo com o avanço da idade: enquanto, para o recém-nascido, a ingestão do leite materno é suficiente para garantir o aporte calórico e nutricional até os seis meses de idade, para uma criança que alcança os dois anos de idade, a ingestão de vegetais, carnes, carboidratos, laticínios e frutas é essencial para desenvolver seus hábitos alimentares.

Reeducação alimentar na infância

Não é incomum que os pais tenham dificuldades em controlar a alimentação de seus filhos, mas é preciso aprender a se relacionar com as vontades e as necessidades alimentares da criança.

É natural que essa situação traga um pouco de insegurança aos pais de primeira viagem, especialmente quando a criança alcança uma idade em que ela começa a expressar suas vontades e escolhas. Nesse momento, é bastante provável que ela comece a negar a ingestão de alimentos como vegetais, frutas e carnes, e dê preferência para o consumo de produtos açucarados ou gordurosos.

Não se assuste: crianças tendem a ter uma atração natural por doces, motivada por seu instinto pela procura de calorias para viver. Porém, é nessa hora que os pais precisam começar a trabalhar a reeducação alimentar, utilizando estratégias que fujam da compensação (oferecer uma sobremesa se o pequeno der conta de todo o seu prato no jantar, por exemplo, não é uma boa ideia) e que partam para o processo de aprender a comer o que é realmente importante.

A ajuda de um nutricionista nesse processo pode ser essencial, já que, com a enorme oferta de alimentos açucarados e industrializados no mercado, está se tornando cada vez mais difícil controlar as vontades dos pequenos. O nutricionista vai ajudar os pais a encontrar a melhor estratégia para educar seus filhos e também vai colaborar na adaptação da alimentação da criança.

Como é a relação do seu filho com a alimentação? Você acredita que ele se alimenta bem ou que precisa de uma reeducação alimentar? Conte para nós através dos comentários!

fonte:>>>>https://vidafuncional.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *