Daniela Mercury alfineta Bolsonaro e Damares em novo clipe, mas se dá muito mal

A cantora Daniela Mercury publicou nesta terça-feira (5), em seu canal oficial no YouTube, o novo clipe do hit “Proibido o Carnaval”, com participação de Caetano Veloso e provocações à ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, e ao presidente Jair Bolsonaro.

Em uma das cenas do clipe, Caetano Veloso aparece em uma banheira e o cenário é todo rosa, enquanto Daniela aparece em outro, todo azul. A ministra Damares foi bastante criticada semanas atrás ao dizer que menino vestia azul e menina, rosa. “Vai de rosa ou vai de azul?”, diz parte da letra.

Em outro trecho, a letra diz: “Minha alma não tem tampinha / Minha alma não tem roupinha / Minha alma não tem caixinha”. Muitos entenderam o “caixinha” como provocação ao senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Em outros trechos da música, são citadas as palavras “revolução”, “resistência” e “soldado”.

No final do vídeoclipe, Daniela Maercury manda um recado para o ex-deputado Jean Wyllys, que desistiu do mandato alegando estar sendo ameaçado e foi morar na Espanha. “Dedico este videoclipe ao meu amigo amado e incansável guerreiro Jean Wyllys. Estamos te esperando de volta: o carnaval não está proibido”, diz o texto.

Na postagem do YouTube, a cantora baiana que mora com Malu Verçosa desde 2013, agradece também a Caetano. “Meu agradecimento especial a Caetano Veloso, que é uma inspiração para a arte e para a liberdade”.

O clipe já conta com mais de 800 mil visualizações, mas Daniela Mercury se deu mal e tem recebido mais deslikes (26 mil), quando as pessoas não gostam do que assistiram, do que likes (16 mil). Para evitar mais críticas, os comentários foram desativados.

fonte:>>>https://www.1news.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *