JESUS NÃO AMAVA A RELIGIÃO. ELE AMAVA AS PESSOAS

Jesus não espera que a gente sempre concorde com as pessoas. Assim como Ele fez, quer que nós as amemos, porque ódio não destrói males. O que cura o mundo é o amor.

Esses são comportamentos que Jesus jamais aprovaria:

Entender o verdadeiro significado da mensagem de Jesus seria o melhor caminho para a humanidade, pois ele ensinou o valor do amor, do respeito, da compaixão e da fraternidade.

Independente do modo como cada um acredita, se entende Jesus Cristo como Messias, profeta ou se simplesmente acha que foi um homem sábio, é indiscutível que em todas as mensagens ele pregou o amor, a tolerância e o respeito ao próximo sem ficar apontando os dedos nem ridicularizando os outros, ao contrário; ele recebeu mulheres, órfãos, cobrador de impostos, festeiros, cultos e analfabetos, feios e bonitos, gente com o histórico de vida indisciplinado, entre outros que eram considerados escórias.

Ninguém está dizendo que não seja certo ter religião, nos países com regime democrático cada um pode escolher, mas as palavras de Jesus estão acima de toda e qualquer religião.

“As palavras de Jesus: Amem uns aos outros assim como eu vos amei, não devem ser apenas luz para nós, mas uma chama que incendeia nossa alma.” – Madre Teresa de Calcutá.

As mensagens de Jesus são valores para o coração e para um procedimento de vida humanizado em relação a si e ao próximo.

  1. Destratar o ser humano.

“’Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. – Mateus 22:37-39.

Ele deixa claro aqui que se você não gosta que façam algo contigo, então não deve fazer com os outros.

  1. Desrespeito às outras religiões

É preciso respeitar que cada um é livre para decidir qual religião quer para si e também se prefere não ter nenhuma. Por orgulho muitas pessoas querem desqualificar a religião que é diferente da sua dizendo que é a melhor.

Reflita:

“Mestre, vimos um que em teu nome expulsava os demônios, e lho proibimos, porque não te segue conosco. E Jesus lhe disse: Não o proibais, porque quem não é contra nós é por nós”. Lucas 9: 49,50

  1. Ferir em nome de um Deus.

As interpretações equivocadas levam ao ódio, a vingança, ao uso da força para quere impor sua opinião religiosa sobre outras pessoas.

“Não matarás” (Ex 20,13).

Disse Jesus: “Ouvistes o que foi dito aos antigos: “Não matarás. Aquele que matar terá de responder ao tribunal”. Eu, porém, vos digo: todo aquele que se encolerizar contra seu irmão terá de responder no tribunal (Mt 5,21-22).

  1. Ódio à diferença.

Jesus pregou o amor e o perdão. Por que alimentar o ódio e a indiferença?

Amar pode ser traduzido em respeito e tolerância com o outro que pode ter religião diferente, ser de outra etnia, outra nacionalidade, gostar de roupas diferentes e gostos totalmente diferentes.

“Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês.

Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho?

Como você pode dizer ao seu irmão: ‘Deixe-me tirar o cisco do seu olho’, quando há uma viga no seu?

Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.

Mateus 7:1-5.

One thought on “JESUS NÃO AMAVA A RELIGIÃO. ELE AMAVA AS PESSOAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *